Auto-EstimaSaúde

Envelhecimento da pele

O envelhecimento cutâneo acontece, regra geral, um pouco mais cedo do que aquilo que possamos pensar. É por volta dos 25 anos (e é mesmo verdade!) que este processo de envelhecimento da pele tem início.

Os fatores que contribuem para a velocidade a que este processo acontece são variados, internos e externos, e, alguns deles, podem ser controlados para que a nossa pele possa envelhecer de uma forma mais lenta.

Quais os principais sinais indicadores de envelhecimento?

O envelhecimento da pele caracteriza-se, essencialmente, por três principais sinais visíveis, nomeadamente, rugas, perda de volume e também de densidade.

As rugas são, talvez, o sinal mais visível de envelhecimento e uma das maiores preocupações de todos nós. Com o passar do tempo, é normal notarmos algumas alterações na nossa pele e vamos começar a identificar o aparecimento de algumas pequenas rugas de expressão, bem como algumas rídulas ou pequenas linhas finas na zona dos olhos ou até mesmo nas maçãs do rosto. Na testa, geralmente, começam a notar-se algumas rugas horizontais que vão, gradual e inevitavelmente, piorar com o tempo, dando origem a rugas cada vez mais profundas e irreversíveis sendo, por isso, um inequívoco sinal do avanço da idade.

Além do aparecimento de rugas também a perda de volume é uma preocupação no que diz respeito ao envelhecimento da pele. A perda de volume, contrariamente às rugas, não se identifica com a mesma facilidade. A perda de volume na pele origina alterações na forma do rosto, pois provoca flacidez e a perda de contornos o que gera, muitas vezes, uma aparência ou expressão facial triste, stressada ou preocupada.

O terceiro, mas não menos importante sinal de envelhecimento é a perda de densidade. Este sinal de envelhecimento é mais frequente após a menopausa e carateriza-se por uma pele mais fraca e também mais fina. A perda de densidade manifesta-se em todo o rosto e dá à pele um aspeto mais baço e menos brilhante.

O envelhecimento da pele é algo que a idade nos traz naturalmente, mas, no entanto, existem outros fatores que podem acelerar todo este processo.

O que provoca o envelhecimento cutâneo

Os fatores responsáveis pelo envelhecimento cutâneo podem ser externos ou internos sendo, muitas vezes, possível controlar alguns desses mesmos fatores para que todo este processo aconteça mais lentamente e para que sejam atenuados os sinais do avanço da idade.

A primeira e mais importante causa de envelhecimento é, inevitavelmente, a nossa idade biológica. Ainda assim, a idade e o envelhecimento associado variam de pessoa para pessoa, pois existem fatores genéticos envolvidos neste processo que o tornam completamente distinto entre pessoas da mesma idade. Além da idade, também o próprio ciclo celular se vai alterando com o tempo, diminuindo ou perdendo algumas das suas capacidades afetando de forma direta o envelhecimento das várias camadas da pele. Aqui, falamos de fatores internos, ou seja, fatores que são impossíveis de controlar e que se manifestarão de forma mais ou menos acentuada com o avançar da idade.

No que diz respeito aos fatores externos, podemos mencionar aspectos como a exposição solar, poluição ambiental, álcool e tabaco, exposição a substâncias químicas, alimentação, entre outros.

Este tipo de agressões dá origem à formação excessiva de radicais livres que o nosso organismo não consegue eliminar e, por essa razão, o nosso corpo começará a demonstrar alguns sinais de envelhecimento.

Como atenuar o processo de envelhecimento da pele

O primeiro passo para uma pele mais jovem é, sem dúvida, a adoção de um estilo de vida saudável, nomeadamente evitando ao máximo todos os fatores externos mencionados no tópico anterior.

O cuidado com o sol é crucial para uma pele saudável, bonita e bem cuidada. Devemos, sem exceção, usar protetor solar e, obviamente, evitar a exposição solar prolongada e em horários mais perigosos. A alimentação é, também, um fator determinante que nos ajuda a combater o envelhecimento precoce, pois uma dieta rica em antioxidantes é altamente benéfica na neutralização dos radicais livres responsáveis pelo envelhecimento cutâneo. Uma alimentação equilibrada e variada engloba também uma boa hidratação e, por isso, devemos sempre manter os nossos níveis de água ideais.

Evitar fatores de risco e cuidar a pele com produtos adequados deve ser um ato diário e, acima de tudo, integrado.

Como cuidar integralmente da nossa pele?

O nosso organismo manifesta-se de formas distintas às agressões que diariamente sofremos. Temos uma vida cada vez mais agitada e isso refletir-se-á, mais cedo ou mais tarde, na nossa saúde e bem-estar e, também, na nossa pele.

Devemos sempre olhar para o nosso organismo de uma integrada, ou seja, tendo em conta que uma série de fatores integrados potenciam o seu funcionamento em pleno. E a mesma lógica se aplica à nossa pele. Uma pele saudável e com uma aparência jovem requer cuidado e dedicação. Limpeza diária, hidratação adequada, alimentação, exercício físico e ausência de fatores de risco são um grande ponto de partida para que possamos atenuar este contínuo processo de envelhecimento.

Similar Posts